Frete Grátis acima de R$99

Como o colágeno ajuda na sustentação dos seios e nádegas

 

 

Como o colágeno ajuda na sustentação dos seios e nádegas

Escrito por Larissa Chinaglia 

Larissa Chinaglia 

 

Essa proteína é uma peça fundamental do nosso organismo e é querida por muitas pessoas. Isso porque, o colágeno ajuda desde quem tem problemas de articulação até quem busca resultados estéticos.

Mulher passando creme nos seios

Mas afinal, o que é o tão famoso colágeno?

Aqui no blog, temos um conteúdo sobre O que é colágeno - entenda porque ele é importante. Você pode conferir para conhecer mais sobre o assunto. 

Mas resumindo, o colágeno é uma proteína produzida pelo nosso corpo fundamental para a sustentação.

 

Como o colágeno ajuda?

O colágeno ajuda na sustentação celular, e na firmeza, na resistência, na hidratação e na cicatrização da pele. Sua participação é muito importante para a sustentação de seios e nádegas. Assim fica fácil entender por que ele é tão querido quando o assunto é estético, não é mesmo? 

No nosso corpo, as fibras de colágeno estão presentes em quase todos os órgãos, como nos tendões e músculos, na proteção dos nossos ossos e cartilagens presentes nas articulações. 

Quando começamos a chegar próximo aos trinta anos, essa proteína começa a ser produzida em uma quantidade muito menor. Quando chegamos aos 50, nosso corpo produz apenas 35% de colágeno necessário. Além disso, alguns fatores externos também contribuem para essa diminuição, como exposição ao sol sem proteção e o tabagismo. 

Com isso, começamos a ver os resultados da falta de colágeno: linhas de expressão, flacidez na pele, problemas de articulação, entre outros.

 

Como impulsionar essa sustentação? 

É importante falar da prevenção. Alguns cuidados ajudam a manter a sustentação da pele por mais tempo, e consequentemente dos seios e das nádegas. Algumas dicas são: 

  • consumir vitamina C, pois ela é essencial para a formação do colágeno;
  • evitar alimentos que ajudam na degradação do colágeno, como carboidratos simples (exemplo açúcar refinado); 
  • sempre usar proteção solar;
  • evitar o consumo de cigarros. 

Em muitos casos - até mesmo por problemas de saúde e de articulação - será recomendado (por um médico) a reposição dessa proteína. A forma mais conhecida é a suplementação.

Quando feita através de forma oral, o colágeno precisa estar na forma hidrolisada. Assim uma quantidade maior de proteína é absorvida dentro do nosso organismo. Além disso, é bem interessante atrelar essa suplementação com a vitamina C, por ela estar diretamente ligada na síntese de colágeno. 

 

E na sustentação de seios e nádegas?

Quando você escolhe uma dieta balanceada e se atenta aos cuidados para a prevenção da perda de colágeno, você já está contribuindo para a sustentação de toda sua pele. A suplementação também pode ajudar.

Porém, em alguns casos para intensificar os resultados, é importante atrelar os cuidados acima com produtos cosméticos que ofereçam um tratamento completo, como um complex firmador de seios e nádegas. O Lóc’up, por exemplo, possui 14 benefícios e age até a terceira camada da pele. Dessa forma você consegue ver os resultados mais rapidamente e por muito mais tempo. 

 

"Comecei a usar Lóc'up e estou amando os resultados. Está nítido a diferença. Estou fazendo o tratamento nos seios e depois que atingir os meus objetivos vou começar o tratamento em outra parte do corpo. Muito feliz, valeu muito a pena!"

Hellen

 

"Eu fiquei bem surpresa com os resultados do loc’up , comprei meio apreensiva por não conhecer a marca mas tive resultados bem melhor do que o eu esperava. Eu fiz a bariátrica a quase dois anos e ainda tenho uma certa flacidez restante principalmente nos seios e na barriga que é muito difícil de eliminar e o loc’up melhorou muito a elasticidade da minha pele em dois meses de uso , tanto que passei a usar nas pernas, nos braços e no papo também . Eu estou extremamente feliz com os resultados , ainda não eliminei toda a flacidez mas com a yoga e o loc’up acredito que estou no caminho certo. Super recomendo!"

Carolina 

 

Gostou do conteúdo? Conheça também Como surgem as estrias? É possível tratá-las?