Frete Grátis acima de R$99

Flacidez e estrias na gravidez - o que você precisa saber

 

 

Flacidez e estrias na gravidez - o que você precisa saber

Escrito por Larissa Chinaglia

Larissa Chinaglia 

 

Muitas mulheres se preocupam com a pele durante a gestação e o período de amamentação. Algumas já começam a pensar em possíveis tratamentos e prevenção antes mesmo do bebê dar os primeiros sinais. Entre os mais comuns e temidos estão a flacidez e as estrias na gravidez. 

Profissional fazendo manutenção da unha

Durante a gravidez, o ganho de peso somado aos hormônios podem contribuir para essas marcas de pele. A flacidez costuma atingir a região abdominal, a parte interna da coxa e também as mamas. Enquanto as estrias na gravidez atinge, além dos anteriores, também o quadril e as nádegas.

Mas antes, qual é a diferença entre elas?

 

Estrias

Vamos falar um pouco das estrias. Elas já podem aparecer naturalmente no nosso corpo, muitas vezes na puberdade quando crescemos muito rápido. Mas as estrias na gravidez acabam se tornando uma preocupação ainda maior, muitas vezes por já termos esse entendimento em mente.

Elas aparecem quando as fibras de elastina da derme se rompem. Isso acontece porque, durante a gestação, a pele se estica mais do que o normal e em um curto período de tempo. Algumas peles são mais resistentes que outras, apresentando mais ou menos estrias no final da gravidez.

 

Flacidez

A flacidez de pele costuma ser uma preocupação estética que acompanha as mulheres por muito tempo, mas quando se trata de pós-parto ela ganha ainda mais força. Durante a gravidez, a um afastamento dos músculos abdominais para o crescimento do bebê. Essa hiperdistensão causa um excesso de pele após o nascimento. E então, chegamos a flacidez. 

 

Dicas gerais para a gestação

Para evitar a flacidez e as estrias na gravidez é importante ter alguns cuidados durante toda a gestação. Confira alguns:

  • cuidados com a alimentação (o famoso “comer por dois” pode facilitar o aparecimento de estrias e flacidez);
  • alimentação saudável (com acompanhamento de nutricionista se possível);
  • evitar banhos quentes, pois eles ajudam a causar ressecamento na pele, e posteriormente causar coceiras que tendem a virar estrias;
  • hidratar a pele duas vezes ao dia com hidratantes com óleos essenciais, como camomila e calêndula, e com vitaminas A e E (importante consultar um médico antes);
  • hidratar o corpo por dentro também, cerca de 35 a 40 ml de água por quilo;
  • atividades físicas de baixo e médio impacto são importantes durante a gestação, sempre com acompanhamento e orientação do médico.

Vale lembrar que o acompanhamento médico é muito importante para garantir melhores resultados. 

 

Dicas gerais para o pós-parto

No pós-parto é importante redobrar os cuidados e atendimentos médicos. Isso porque, o uso de cremes e tratamentos estéticos muitas vezes não são liberados durante a amamentação.

Ainda assim, com a liberação médica, você pode fazer uso de cremes anti-estrias e flacidez, além de outros cremes hidrantes. É importante também manter a pele e o corpo hidratado nesse período, ou seja, não esqueça de tomar muita água. Combinado? 

Você também pode conversar com um nutricionista de confiança para uma dieta rica em proteínas e alimentos com colágeno, pois ajudará bastante nos problemas de flacidez. 

 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre flacidez e estrias na gravidez é só colocar todas nossas dicas em prática. Ficou com dúvidas? Comente para a gente! 

 

Leia também 4 óleos vegetais para pele que você precisa na sua rotina e Padrões de lado, vamos falar sobre tipos de seios?