Frete Grátis acima de R$99

Removedor de esmalte ou acetona - você deve optar por qual?

 

 

Removedor de esmalte ou acetona - você deve optar por qual?

Escrito por Larissa Chinaglia 

Larissa Chinaglia 

 

Ainda existe uma pequena confusão entre removedor de esmalte e acetona. Eles podem exercer a mesma função na esmaltação, mas são bem diferentes na verdade. Mas como saber qual é a melhor opção para você?

Mulher removendo esmalte

O primeiro passo é entender qual é a diferença entre eles, depois vamos discutir um pouco sobre os benefícios e malefícios de cada um. No final desse artigo, você já terá seu favorito! 

 

Vamos falar sobre a acetona

A acetona costuma ser a primeira escolha para remover a esmaltação. Sua composição permite a retirada do esmalte com bastante facilidade. Porém os malefícios podem superar esse benefício. 

Só para começarmos, a acetona é uma das causadoras do ressecamento das unhas. Consequentemente podemos falar de unhas quebradiças e mais fracas. Além disso, aquelas manchinhas brancas e chatas que aparecem de vez em quando, podem sim ter uma participação desse ingrediente. 

 

Você sabia? A acetona é considerada, segundo a legislação brasileira, um solvente muito forte. Por essa razão, sua venda já foi proibida para menores de 18 anos. Só por esse motivo, já vale ficarmos com os olhos abertos em relação a esse produto, concorda? Também vale lembrarmos que ela é bastante inflamável. 

Mas calma, eu te trouxe apenas uma curiosidade. Normalmente, a acetona que compramos nas perfumarias é um removedor de esmalte a base de acetona. Nesse caso, a quantidade de solvente é menor e mais segura. 

Esse produto costuma ter outra vantagem, seu custo. A acetona costuma ser um pouco mais barata que os removedores sem ela, e por isso acabam sendo a primeira opção. 

E para fecharmos, outro ponto negativo da acetona é que ela não é indicada para quem tem alongamento de unhas. As unhas artificiais são mais sensíveis, e a acetona pode danificá-las. 


 

E o removedor de esmalte?

Agora é a vez dos removedores sem acetona, e as estrelas desse produto são os óleos. Eles ajudam tanto na remoção do esmalte, quanto na hidratação das nossas unhas. E sabemos que hidratação está alinhada a uma rotina de cuidados que ajudam na saúde das nossas unhas. 

No mercado, há opções com óleo de orquídea e amêndoas que ajudam quem busca se livrar das acetonas. E opções não faltam! 

Se você é do time que acha que o removedor é um inimigo do tempo e dos esmaltes mais difíceis (como vermelho, preto e com glitter), você pode optar por outras versões dele. Hoje já é fácil encontrar, além do removedor líquido, versões em esponjas e lenços umedecidos que facilitam bastante o dia a dia (e dão aquela economia de tempo). 

 

No outro candidato, ainda que a quantidade de acetona seja pequena, alguns malefícios a saúde das nossas unhas podem ocorrer. Nessa disputa, a nossa sugestão é que você opte pelo removedor de esmalte, afinal remover a esmaltação e garantir a saúde da sua unha podem - e devem - estar atrelado, não acha? 

 

Gostou do conteúdo? Confira também 2 verdades e 2 mitos sobre esmaltes